sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

ESTAS JÁ CÁ CANTAM

E a propósito do post de ontem (aqui), não resisti e acabei por trazer estas peças para casa da H&M, a única coisa que lamento é que a loja Home ainda só exista na baixa de Lisboa, mas animem-se que a loja online está quase aí!







Tudo H&M Home

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

NOVAS COLEÇÕES

As novas coleções já andam aí, andei a ver algumas peças para a M.,e.... advinha-se desgraça para a carteira! Aqui ficam algumas das peças debaixo da minha mira :)


Tudo Zara e H&M


Para o quarto da M., e uma vez que vou mudar algumas coisas em breve... vejam só estas peças da nova coleção da H&M.

H&M Home

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

TU CÁ TU LÁ

Ontem num grupo de mães surgiu uma questão muito engraçada que tem a ver com a forma como pais e filhos se tratam mutuamente. E apesar de saber que estou a entrar em caminhos um pouco sinuosos, e que este tema é sensível para alguns... vou arriscar :)

Ora vejamos, cá em casa tratamos a nossa filha por tu e ela também nos trata por tu, não achamos que isso signifique de forma alguma falta de respeito ou de educação. Vejamos casos diferentes: Eu sempre fui habituada a tratar os meus pais por tu e é a forma como ainda os trato hoje em dia, aos avós e tios trato por você. O V. por seu lado, foi habituado a tratar os pais por você. Isto não significa que ele respeite mais os pais do que eu, são apenas educações diferentes.

Aqui em casa já falámos sobre o tema e ambos concordámos que a M. nos pode tratar à vontade por tu, forma como também a tratamos. E não me venham dizer que isto é falta de respeito, pois prefiro mil vezes que a minha filha me trate por tu, do que ser daquelas mães que tratam os filhos por você e que exigem aos filhos o mesmo tratamento, e depois vai-se a ver e são a coisa mais mal educada que já vi na vida. 

Claro que também não estou a apontar o dedo a quem acha que os filhos devem tratar os pais por você, nada disso, compreendo e aceito, mas é uma opção de cada família. O inverso é que já não concordo tanto, e não me venham com a desculpa que tratam os filhos por você para que eles aprendam a tratar os pais e os restantes da mesma forma, pois até pode ser verdade, mas na maioria dos casos o que vejo é uma camada de... pessoas a armarem-se aos "cágados". 
"Pureza dê um beijinho à tia", e isto dito de uma forma muito anasalada, tem muita piada. :)

Desculpem-me se não estou a ser consensual, mas é o que mais vejo hoje em dia.

     

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

DIAS CINZENTOS

Tenho andado um pouco afastada do Blog, mas por motivos menos bons, na quinta-feira passada o estado da M. agravou-se, e fui chamada ao colégio, pois estava com 39ºC de febre (contra todas as minhas expectativas e a meio de um antibiótico) e lá fomos de novo à pediatra. Muita preocupação, mais antibiótico, uma otite, mais análises, falta de apetite, perda de peso, etc etc, e depois de um fim-de-semana inteiro em casa (que com este sol, ninguém merece) a M. já está a recuperar...

Têm sido dias em casa, passados assim....

Em casa e em recuperação (acompanhem-nos no instagram @mariajgodinho)
Sweat e leggings Zara
Pijama (Dra Brinquedos) Primark
Tiara de flores H&M

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

DE REGRESSO À ESCOLA

Depois de mais de uma semana em casa, bastante doentinha, hoje foi dia da M. regressar ao colégio. Ainda está a antibiótico mas já passou o pior. Agradeço imenso aos tios A. e L. o suporte que nos deram e por se terem disponibilizado a ficar com a M. para que os pais não tivessem que faltar ao trabalho. Inverno passa depressa que eu já não aguento mais ver a minha filha doente!

Anjo da Guarda, que lhe fazes companhia, guarda a alma da M. de noite e de dia.

Vou ser positiva. Vai correr tudo bem...



A M. no colégio a brincar aos oculistas 

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

NÃO SOU, NEM QUERO SER UMA MÃE "PERFEITA"

Não sou, nem quero ser daquelas mães que saiem da maternidade como se tivessem parido um caroço de azeitona, sem barriga, nada inchadas, e sem dores. [no dia em que saí da maternidade tinha uma barriga de 5 meses, mesmo só tendo engordado 12 kg durante a gravidez, lembro-me de brincar ao dizer que parecia que ainda tinha o irmão gémeo cá dentro]  

Não sou, nem quero ser uma mãe capa de revista, toda maquilhada, saltos altos, vestida todos os dias como se fosse para uma festa, com o cabelo impecável e nada desalinhado. [saio de casa sempre à pressa, vou trabalhar, se tiver tempo para passar uma base na cara e uma máscara estou cheia de sorte. Claro que gosto de me arranjar e calçar saltos altos, mas assim que chego à porta da escola para ir buscar a minha filha, não saio do carro sem calçar umas sabrinas]

Não tenho um Blog maravilhoso, onde só coloco fotos editadas por fotografos da praça que cobram o couro e o cabelo para tirarem meia dúzia de fotos aos meninos das mamãs. Não tenho um Blog onde as crianças aparecem imaculadas, sem uma nódoa, um arranhão e sempre de meias até ao joelho, nas poses mais encantadoras. [o Blog da Baby M foi todo construído por mim, funciona quase como um diário/albúm onde coloco tudo aquilo que me apetece para mais tarde recordar e onde troco experiências com outros pais/mães que gostam de ler o que escrevo. Gosto de vestir bem a minha filha, mas penso primeiro no conforto e jamais lhe vestiria umas meias até ao joelho em vez de uns collants num destes dias de frio, só porque fica melhor e está na moda] 

Não tenho uma catrefada de filhos só porque é bem e sinal de estatuto, que enfeito com folhos, lacinhos e rendas e que nos finais-de-semana e férias deixo pendurados na casa dos avós ou com a empregada para poder gozar a minha vida social. [gostava de ter mais um filho para que a M. não fosse filha única e porque considero que a melhor coisa que se pode dar a um filho é um irmão. Não sei se a vida me vai permitir... mas uma coisa é certa, não tenho nem nunca terei filhos só para mostrar aos outros e depois deixar com os avós ou com a empregada, porque afinal isto de ter filhos não é tarefa fácil e dá trabalho] 

Não sou uma mãe que não grita e que só fala em surdina, que nunca se zanga e que diz sempre as palavras certas na hora certa. [sou humana e tenho direito a me zangar sempre que considero que a situação passa dos limites, claro que não gosto de gritar, mas se tiver de ser... paciência]  

Não sou, nem quero ser uma mãe perfeita! Sou uma mãe "normal", sou igual a muitas outras mães que conheço, que saiem de casa à pressa todos os dias para deixarem os filhos na escola e irem trabalhar. Que lutam por dar o melhor aos filhos e que fazem o melhor que sabem. Perdoem-me se este post não é "politicamente" correto, mas estou farta de ver falsidades e mães a quererem mostrar o que não são!

Um beijo enorme para as mães "reais" que conheço e que não são perfeitas


domingo, 18 de janeiro de 2015

7 ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM CRIANÇAS DOENTES

Ainda a propósito do facto de ter a M. doentinha, descobri este texto de uma mãe blogger que está muito giro e nos dá algumas dicas de sobrevivência quando temos os miúdos doentes. O texto está em inglês, mas penso que todos conseguem entender.
"1. Clear your schedule. I’d rather give myself an enema than spend an entire day cooped up on the couch, but I quickly learned that dragging a sick kid all over town does nothing but make her more sick and miserable. So when I see the first tell tale signs that my daughter is coming down with something, I load up on groceries, ice cream, and wine, throw my to-do list in the trash, give myself a free pass on doing any kind of housework, tell my husband he’s responsible for his own dinner, and spend the next few days helping Dora and Boots get Little Star back to her friend The Moon.
2. Set-up different toy stations. The more distracted my daughter is, the less time she has to focus on how sick she’s feeling, so I try to set-up different activities for her around the house: play-doh in front of the TV, sensory bins in the kitchen, books on our super comfy, king-sized bed, stickers in her bedroom, the iPad in the den, etc. And then, when I’ve exhausted all of my tricks, I’ll throw her in the bath for a little while before we start the circuit again.
3. Break the rules. During those first couple of days of an illness, when my daughter cries at the drop of a hat and there’s nothing I can do to make her feel better, I throw all of my rules about watching too much TV, spending too much time on the iPad, eating too many blueberry pancakes, and tooth-brushing right out the window. It’s just not worth it, you know?
4. Call a friend. If you’re anything like me, chances are your child will only get sick when your husband is away on business, leaving you with no relief or adult conversation at the end of the day. And while it’s unlikely you’ll be unable to convince any of your friends to pop over for a visit so your sweet, sick child can snot all over them, a phone call can go a long way in helping you feel less alone.
5. Go for a drive. While I’m not a fan of taking sick kids out in public for the rest of the world to catch their germs, going for a drive with some great tunes pumping through the car really helps to reset everyone’s mood.
6. Opt for an early bedtime. As tempting as it is to stay up late to score some well-deserved “me time” after spending 12+ hours watching Dora the Explorer reruns, you will be a much better parent the following morning (or in the middle of the night) if you catch some extra Zs. But before you and your snot-encrusted hair fall into a peaceful slumber, make sure you…
7. Pray like hell your husband doesn’t catch it. Because ain’t nobody got time for that."


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

POSSO ESGANAR UM VIRUS?

Na segunda-feira ligaram-me do colégio da M. para avisar que ela estava cheia de tosse, uma hora mais tarde voltaram a ligar a dizer que ela estava cheia de febre. A M. nunca foi de fazer grandes febres, mas como eu estava ainda no rescaldo de uma gripe, fiquei preocupada e com a sensação que lhe poderia ter transmitido o vírus. Para tirar as dúvidas, na terça-feira fui de imediato ao hospital de Cascais, onde a M. foi vista pela sua pediatra, que estava nas urgências nesse dia, e depois de aguardarmos os resultados da análise à garganta foi-nos dito que a infeção não era bacteriana, mas viral e a única coisa que havia a fazer era dar benuron/brufen, fazer soro e aguardar que melhorasse.

A semana foi horrivel, a M. não mostrava sinais de melhora e a noite de ontem foi para esquecer! Além de ter piorado (febre que não passa), queixa-se agora de dores na boca, não come nada, está sempre a tossir, não consegue dormir e tem ranho até ao pescoço. Posto isto, hoje decidi pegar nela e ir à CUF Cascais. Diagnóstico: está com uma infeção de todo o tamanho na garganta, uma tosse horrível e para piorar o quadro tem a boca cheia de sapinhos! Vai fazer antibiótico e mais uma panóplia de medicamentos, por pouco trazia a farmácia toda!

No espaço de dois meses é a terceira vez que a M. fica doente, faringite, laringite e agora uma gripe, estou farta disto e com as horas de sono que tenho em cima, hoje estou mesmo capaz de esganar alguém... que tal um vírus!?

Espero que esta tempestade passe depressa, confesso que estou muito tentada a ir com a M. a um homeopata para iniciar uma terapia preventiva, alguém já experimentou, o que acharam? 




quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

SALDOS

E quem disse que nesta altura nos saldos já não se encontravam peças boas e a valer a pena? Euzinha! Confesso que a esta altura do campeonato, pensava que já não ía encontrar nada de jeito, afinal enganei-me. Fui à Zara, não on line, mas a uma das lojas e trouxe alguns achados a preços muito mais simpáticos, do que aqueles que tinham ao início. 


Além destas peças, comprei ainda umas botas de pele, umas sabrinas rasas print animal em pele , e umas sandálias que custavam 49€ e agora estavam a 15€, estas últimas comprei já a pensar no bom tempo que há-de vir!!

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

PARABÉNS QUERIDA MÃE ♥

Mesmo com a M. doente (again, e desta vez mea culpa, pois fui eu que lhe peguei a gripe), não poderíamos deixar de estar com a avó M. e cantar-lhe os parabéns no seu dia de aniversário.

Parabéns Mãe! 
Que faças muitos e muitos anos na nossa companhia.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

FOTOS ENGRAÇADAS

Jason Lee é um fógrafo e pai de duas meninas cheias de pinta e muito bem dispostas (Kristin e Kayla). Em 2006, a Avó das meninas (Mãe de Jason) teve um linfoma. Como todas as crianças pequenas, as meninas tinham muitas constipações e tosses, pelo que havia o medo de contagiar a Avó com uma qualquer virose. Para que a senhora pudesse acompanhar o crescimento das netas a uma distância de segurança (física), Jason criou um photoblog das suas filhas. No seu flickr, há dezenas de fotomontagens hilariantes, pelo que partilho aqui algumas convosco.














sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

MUDAR O QUARTO

E é chegada a altura de mudar o quarto da Baby M., agora que estamos a passar da fase bébé para a fase menina, há que mudar. É que agora a M. já é uma menina de 2 anos, está uma crescida! Mas a primeira mudança prende-se com a necessidade de mudar a cama, é que no outro dia a M. saiu da cama de grades sozinha e já tentou repetir o feito mais vezes. Há o receio da nossa parte de uma queda mal dada, logo está na altura de mudar.

Aqui ficam imagens inspiradoras do Pinterest com um modelo de cama do Ikea, que já está escolhido. Aproveitando a época de saldos vou comprar as roupas de cama na Zara Home, mudo mais uns apontamentos e está feito.


Cama Minnen

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

UMA CARTA PARA TI MINHA FILHA #3

Querida filha,

A mãe anda cansada, muito cansada. Há algum tempo a esta parte que as noites não são pacíficas. Eu sei que estás numa fase do crescimento, eu sei que esta altura dos dois anos é crítica e sei também que na terra dos sonhos nem todas as aventuras são fáceis. A mãe sabe tudo isto, mas não está fácil...

Tenho andado sem paciência. Já deixei cair algumas lágrimas. Às vezes penso que não estou a ser uma boa mãe. Mas depois penso melhor e acho que com todo este amor que te tenho e tudo aquilo que te dou, como posso não ser uma boa mãe? Eu sei que as tuas birras vão passar. Dizem-me que é apenas uma fase. Mas quando se chega a casa cansada depois de um dia de trabalho, as birras parecem tempestades e os teus gritos parecem trovões.

A mãe promete que vai ter mais paciência. Falta-me tempo para estar contigo, para me sentar ao teu lado. A mãe promete que vai estar mais atenta.

Um beijinho grande da Mãe



terça-feira, 6 de janeiro de 2015

DIA DE REIS

Dia 6 de Janeiro é dia de Reis e muito embora em Portugal a tradição não seja a mesma que em Espanha, com muita pena minha... (pois dava imenso jeito fazer as compras só nos saldos) há que celebrar de alguma forma este dia. Cá em casa celebra-se com um Bolo Rei da Garrett Estoril, para mim o melhor do mundo! :) 

Garrett dia 6 Janeiro 2015


E a propósito do dia de Reis, em 2014 foi assim:


Fotos da SensePhoto


Este ano foi assim:

A M. a comer o bolo Rei

Feliz dia de Reis!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

NÃO TENHO RESOLUÇÕES PARA O ANO NOVO

Esta passagem de ano foi diferente, passada em casa, apenas nós os 3! A M. está naquela idade em que pede para ir para a cama cedo e quando começa o sono e não dorme... é sinónimo de birra. Logo ir para um restaurante ou reveillon estava fora de questão, pois nem ela, nem nós ficaríamos bem na certa. Posto isto, optámos por ficar em casa. Mas enganem-se se pensam que foi uma noite normal, nada disso, vestimo-nos a rigor, comprámos o melhor champagne (igual ao da nossa Passagem de Ano em Paris), imenso marisco e voilá fizemos a nossa passagem de ano ao mais alto nível :)


À meia-noite brindámos ao Ano Novo, comemos as passas (já é tradição) e pedimos os desejos. Resoluções para o Ano Novo? Não tenho nenhumas e confesso que acho engraçado quem as tem, é que de boas intenções.... (já sabem o resto). Desejos tenho muitos e espero que se concretizem, e posso até tentar fazer melhor, contudo, desculpem-me mas não acredito que apenas com a mudança de um dia para o outro as pessoas passem a fazer mil e uma coisas que antes não faziam...

Bom Ano a todos e obrigada por estarem desse lado.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

ANO NOVO




Começa hoje um Novo Ano, espero que seja o começo de um ano com tudo de bom! Hoje o dia é de família, almoço com vista de mar no nosso restaurante favorito. Um beijo enorme para todos e Bom Ano!